• europa2014

Residir na UE

http://ukhairtransplantclinics.co.uk/?cir=buy-propecia-1mg-tablets Todos os cidadãos europeus têm o direito de viver noutro país da UE

Para estadias inferiores a três meses, necessita apenas de se fazer acompanhar de um documento de identidade ou passaporte válidos.

http://bunker.nu/?komyniti=k%C3%B6pa-Viagra-svart&f7e=a8 Se trabalha noutro país da UE ou se é pensionista (com cobertura médica completa no país de acolhimento e rendimento suficiente para a sua subsistência), tem direito a residir nesse país por mais de três meses.

http://pandjrecords.com/RoseLeif.php?z3=cExMQnFGLnBocA== Caso fique sem trabalho durante a sua estadia noutro país da UE, tem direito a permanecer nesse país se estiver registado no centro de emprego como desempregado involuntário, se estiver a seguir um curso de formação ou se sofrer de uma incapacidade de trabalho temporária.

http://careermastery.net.au/?pero=Tastylia-(Tadalafil)-100%-guarantee-of-pleasure Se nos primeiros três meses não é obrigado a registar-se, depois desse período pode ser-lhe exigido que o faça junto das autoridades.

xotlvpj Um cidadão adquire automaticamente o direito de residência permanente quando tiver residido legalmente noutro país da UE, como trabalhador ou como pensionista, durante cinco anos consecutivos. A partir de então, pode permanecer nesse país o tempo que desejar.

As autoridades devem então emitir, sem entraves, um documento de residência permanente, sendo que o respetivo custo não deverá ser superior ao preço de um documento de identificação pago pelos nacionais desse país.