• europa2014

Blog

Crescimento Inclusivo

demo opzio Por que precisa a Europa de um crescimento inclusivo?

siti opzioni binarie demo A mão-de-obra europeia está a diminuir devido à evolução demográfica e essa mão-de-obra reduzida tem agora que custear um número cada vez maior de reformados.

http://maltonmc.co.uk/wp-json/oembed/1.0/embed?url=http://maltonmc.co.uk/internal-championship/ A UE deve aumentar a sua taxa de emprego geral: a taxa de emprego é especialmente baixa no caso das mulheres (63% contra 76% de desemprego masculino na faixa etária dos 20 aos 64 anos) e dos trabalhadores mais idosos, com idades compreendidas entre os 55 e os 64 anos (46% contra 62% nos EUA e no Japão).

Köp Viagra Kristinehamn O número de horas de trabalho dos europeus é inferior em 10% ao dos americanos ou dos japoneses.

http://www.macfixer.co.uk/?veselowivem=%D8%A7%D9%84%D8%AE%D9%8A%D8%A7%D8%B1%D8%A7%D8%AA-%D8%A7%D9%84%D8%AB%D9%86%D8%A7%D8%A6%D9%8A%D8%A9-%D9%84%D8%B3%D9%86%D8%BA%D8%A7%D9%81%D9%88%D8%B1%D8%A9&0c1=5d A crise económica fez subir bastante a taxa de desemprego juvenil, que actualmente ultrapassa os 21%, e tornou o acesso ao mercado de trabalho mais difícil para os que estão desempregados.

http://alltommarbella.com/?efiopi=dating-a-cancer-guy&e92=02 A UE conta cerca de 80 milhões de pessoas pouco qualificadas ou com competências básicas que beneficiam menos da aprendizagem ao longo da vida do que as pessoas mais instruídas.

youtube opcje binarne Até 2020, haverá mais 16 milhões de postos de trabalho do que hoje para trabalhadores altamente qualificados enquanto a oferta de emprego para trabalhadores pouco qualificados registará uma diminuição de 12 milhões de postos de trabalho.

http://thuiscursusboekhouden.nl/hurbu/nohttp:/torrinhamodas.com.br/fjy/note.php?hl=sanepo-mihttp://thuishttp://torrinhamodas.com.br/xcqnp/note.php?hl=dj-hard-dholki-shttp:http://qibodianzi.cn/ptcf/note.php?hl=bl-bondho-sim-mb-offer-2017-actihtthttp://qibodianzi.cn/puzp/note.php?hl=naagin-2-do É cada vez mais importante adquirir e desenvolver novas competências.

http://thoughtden.co.uk/?stranuychelovek=pokemon-trading-online&d94=b0 Mesmo antes da crise, o número de pessoas em risco de pobreza atingia 80 milhões, incluindo 19 milhões de crianças.

go 8% dos trabalhadores não ganha o suficiente para sair do limiar da pobreza.

http://www.thehorseboxgallery.com/?alfasamec=bin%C3%A4re-optionen---meine-geschichte&240=06  

Alguns dos objectivos da UE para promover o crescimento inteligente:

Aumentar para 75% até 2020 a taxa de emprego na faixa etária dos 20 aos 64 anos, inserindo mais pessoas no mercado de trabalho, especialmente as mulheres, os jovens, os trabalhadores mais idosos ou pouco qualificados e os migrantes legais.

Aumentar os níveis de sucesso escolar:

– reduzindo as taxas de abandono escolar para níveis inferiores a 10%;

– aumentando para, pelo menos, 40% a percentagem da população na faixa etária dos 30-34 anos que obtém um diploma do ensino superior (ou equivalente).

Reduzir, pelo menos, em 20 milhões o número de pessoas em risco ou em situação de pobreza ou de exclusão social.

 

Como tenciona a UE fomentar o crescimento inclusivo?

Mediante duas iniciativas emblemáticas:

demokonto aktienhandel and binäre optionen Agenda para novas competências e empregos

Uma Agenda para Novas Competências e Empregos
Através desta iniciativa, a Comissão propõe-se ajudar a UE a atingir a sua meta para o emprego em 2020: dar trabalho a 75 % da população em idade activa (ou seja, entre os 20 e os 64 anos).

Lançada em 2010, a Agenda insere-se na estratégia geral da UE Europa 2020, que promove o crescimento inteligente, sustentável e inclusivo na próxima década e nas seguintes.

A Agenda também contribui para a realização dos objectivos da UE de redução do abandono escolar para menos de 10 % e de aumento do número de jovens no ensino superior ou num curso profissional equivalente para, no mínimo, 40 %, bem como de diminuição em 20 milhões do número de pessoas em risco de pobreza e exclusão social até 2020.

Novas Competências e Empregos
Como?

A Agenda apresenta um conjunto de medidas concretas que ajudarão a:

  • intensificar as reformas a fim de melhorar a flexibilidade e a segurança do mercado de trabalho (flexigurança);
  • equipar as pessoas com as competências adequadas para os actuais e futuros postos de trabalho;
  • reforçar a qualidade do emprego e garantir melhores condições de trabalho;
  • melhorar as condições para a criação de emprego.

Porquê?

23 milhões de pessoas estão actualmente desempregadas na UE, o que equivale a 10 % da população activa.
Para que a nossa economia cresça e se mantenha competitiva, precisamos de mais emprego.
A partir de 2012, a população em idade activa começará a diminuir. Para garantir a sustentabilidade dos nossos sistemas de segurança social, é necessário que mais pessoas trabalhem.
Novas Competências para Novos Empregos

A iniciativa «Novas Competências para Novos Empregos», lançada em 2008, estabeleceu a agenda da Comissão destinada a melhorar as competências profissionais, antecipar-se às necessidades do futuro mercado de trabalho e adequar a oferta e a procura neste domínio. Esta iniciativa em curso continuará a desenvolver-se no futuro.

Embora existam semelhanças no nome, a iniciativa emblemática «Agenda para Novas Competências e Empregos» é mais abrangente, incluindo a flexigurança, a qualidade do emprego, as condições de trabalho e a criação de emprego. O desenvolvimento das competências é uma das quatro áreas principais da iniciativa emblemática.

Ligações úteis:

Sítio web da DG de Emprego, Assuntos Sociais e Inclusão


http://ramshergill.com/womens/paloma-faith/ Plataforma europeia contra a pobreza

Plataforma Europeia contra a Pobreza e a Exclusão Social
Com mais de 80 milhões de pessoas na UE em risco de pobreza, entre as quais se incluem 20 milhões de crianças e 8% da população activa, a Plataforma Europeia contra a Pobreza e a Exclusão Social define medidas para atingir a meta da UE de, até 2020, reduzir em, pelo menos, 20 milhões as pessoas em situação de pobreza e exclusão social.

Lançada em 2010, a plataforma faz parte da estratégia Europa 2020 para um crescimento inteligente, sustentável e inclusivo.

Plataforma europeia contra a pobreza
الخيارات الثنائية الفتوة يبوك Métodos

Embora a luta contra a pobreza e a exclusão social seja principalmente da responsabilidade dos governos nacionais, a UE pode ter um papel de coordenação através:

  • da identificação das boas práticas e da promoção da aprendizagem mútua;
  • do estabelecimento de regras à escala da UE;
  • da disponibilização de fundos.

find out this here Principais medidas

Melhorar o acesso ao trabalho, à segurança social, aos serviços essenciais (cuidados de saúde, alojamento) e à educação.
Utilizar mais eficazmente os fundos da UE para apoiar a inclusão social e lutar contra a discriminação.
Encorajar a inovação social para encontrar soluções inteligentes na Europa do pós-crise, em especial no que toca a um apoio social mais concreto e eficaz.
Fomentar novas parcerias entre os sectores público e privado.

image source Ligações úteis

Sítio web da DG de Emprego, Assuntos Sociais e Inclusão